projeto caniço & samburá online

É um projeto do Setor Educativo do MAI elaborado em parceria com a Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) originalmente criado em 2003. Recebeu esse nome em homenagem à Colônia de Pescadores de Itaipu – sendo dois importantes artefatos usados na pesca artesanal. O Caniço & Samburá tinha como principal objetivo preparar professores e alunos que fariam visita ao museu por meio da disponibilização de vários materiais didáticos dispostos numa cesta (o samburá). Os principais temas abordados eram o “patrimônio cultural” e “arqueologia”, com o intuito de disseminar informações acerca dessas questões.

Tendo em vista que nos últimos anos é notória a crescente utilização de ambientes digitais para os mais variados fins – a educação sendo um deles – o material utilizado anteriormente no projeto foi perdendo sua eficácia em atrair o público a qual se destinava. A equipe do Setor Educativo do MAI percebia que, cada vez mais, o kit não era utilizado pelos professores e alunos.

Com o intuito de resolver tal questão e continuar com a necessária ação de preparação do público escolar que visita o MAI, decidiu-se por uma total reformulação do projeto. Com o advento da virtualização das informações, o conteúdo foi reformulado, sendo adaptado para o formato online, o que permite uma difusão praticamente sem limites dos assuntos tratados pelo MAI.

Agora, o projeto oferece a alunos, professores e a qualquer pessoa que visite o site do museu um mapa interativo com os pontos de interesse que retratam a cultura local; links dos vídeos do canal do MAI no Youtube que tratam dos diversos assuntos com os quais o MAI trabalha; links de reportagens e matérias diversas; e o jogo do MAI que trata de arqueologia e escavação.

Assim, convidamos a todos que conheçam este novo material de apoio para a pesquisa e preparação dos alunos que fazem as visitas mediadas ao Museu e aguardamos vocês para uma visita mediada mais significativa e proveitosa junto com os seus alunos!


jogo digital

ITAIPU: Sob suas areias, suas histórias

Além da sua bela paisagem, a faixa costeira de Itaipu (que em tupi significa: “A Pedra que Canta”) guarda inúmeras histórias. A começar que ela era uma única e extensa faixa de areia, já que o canal de Itaipu foi aberto permanentemente apenas no final da década de 1970, ou seja, Itaipu e Camboinhas eram uma praia só.

O mais interessante talvez é que, muito antes da chegada dos atuais moradores, este território foi intensamente ocupado por pessoas que viveram aqui há mais de 7 mil anos antes do presente! E como sabemos disso? Através dos sítios arqueológicos já encontrados na região! Acesse e descubra-os em “Itaipu, sob suas areias, suas histórias”, um jogo em 2d onde você pode ter um primeiro contato para conhecer mais sobre os sítios e seus vestígios arqueológicos!

O jogo tem como público alvo a todas as pessoas interessadas no patrimônio cultural arqueológico da região do entorno do Museu de Arqueologia de Itaipu. Caso você seja professor, educador ou oficineiro e queira usar o jogo como recurso didático em sua aula, oficina ou demais ações educativas, entre em contato e peça o e-book do jogo! Nele há sugestões de conteúdo para serem explorados antes, durante ou após o jogo!

Visitando o MAI em 360°

Pesca em Itaipu: Conhecendo o Passado e Planejando o Futuro